Histórico da Autoavaliação


Com base no PAIURI e apoiada no SINAES, a CPA organizou instrumentos de autoavaliação, sistematizando um processo que já vinha ocorrendo nas unidades de maneiras diversificadas. A aplicação desses, hoje, ocorre on-line, realizada semestralmente para as disciplinas e trienalmente para o questionário institucional. Os instrumentos organizam-se conforme o tipo de avaliador: alunos de cursos de graduação e pós-graduação, professores, coordenadores de cursos e funcionários técnico-administrativos.


Todos os instrumentos de autoavaliação consideram, para cada questão, as seguintes alternativas de respostas:

PS = Plenamente Satisfatório (8,5 – 10)
S = Satisfatório (7,5 – 8,4)
R = Regular (5,0 – 7,4)
I = Insatisfatório (abaixo de 5,0)
NR = Não sei ou não quero Responder

As unidades da URI possuem autonomia para optar pela melhor forma de sensibilização de seus alunos de graduação e pós-graduação, professores, coordenadores e funcionários técnico-administrativos, gestores e comunidade externa para a realização do processo de autoavaliação institucional.

Com a experiência adquirida no processo de autoavaliação realizado em anos anteriores, uma revisão da aplicação dos instrumentos viabilizou um programa de autoavaliação on-line, onde as informações passaram a serem preenchidas diretamente em formulário eletrônico a partir do primeiro semestre do ano de 2005.

O programa on-line gera Logins e senhas para os usuários, disponibilizando a página de autoavaliação de maneira segura e confiável, em cada uma das unidades da Universidade. Os instrumentos são revisados anualmente pelos membros da CPA/URI.

Professores, coordenadores e funcionários técnico-administrativos, também têm acesso aos instrumentos de autoavaliação através de Logins e de senhas preestabelecidas. Alunos de cursos de graduação e pós-graduação respondem aos instrumentos duas vezes ao ano (no primeiro e segundo semestres), bem como os professores de curso. Os coordenadores de curso respondem o instrumento somente no segundo semestre. Os funcionários técnico-administrativos, até 2006 respondiam aos instrumentos apenas uma vez ao ano, no decorrer do segundo semestre. A partir de 2007 passaram a responder o instrumento trienalmente. A avaliação tanto da estrutura física como da gestão administrativa é realizada trienalmente.